Logo

instalações elétricas industriais

As instalações elétricas industriais são a união de componentes elétricos, essenciais para o bom funcionamento e a segurança dos circuitos de uma empresa.

O que são instalações elétricas industriais?

As instalações elétricas industriais são a união de componentes elétricos, essenciais para o bom funcionamento e a segurança dos circuitos de uma empresa.

Os sistemas de distribuição, transmissão, produção e a utilização de energia, são alguns dos elementos contemplados em um projeto de instalação elétrica industrial.

Um sistema elétrico eficiente para sua indústria, permite o funcionamento e a melhor utilização dos equipamentos de forma segura e econômica, evitando grandes desperdícios e falhas durante os processos.

Todas as instalações elétricas industriais devem ser desenvolvidas seguindo as normas de segurança e regulamentações estabelecidas pelos órgãos competentes. E a sua estrutura e montagem devem ser feitas por profissionais.


Vantagens das instalações elétricas industriais

As vantagens de contar com instalações elétricas industriais, são inúmeras. Como citamos acima, as empresas especializadas do setor permitem a implantação de sistemas seguros e eficientes para as companhias.

As instalações geralmente são realizadas por profissionais especializados e contam com a utilização de materiais de alta qualidade, tudo isso para atender as normas nacionais e internacionais de segurança.

Muitas pessoas ignoram o projeto elétrico pensando nos valores, mas se pararmos para fazer uma relação de custo-benefício, veremos que os prós são muito maiores.


Abaixo separamos algumas das vantagens de contar com as instalações elétricas industriais.

Economia

As instalações elétricas industriais geram economia, pois toda energia gerada será distribuída na quantidade certa de acordo com a necessidade, assim evitando desperdícios ou sobrecargas.

Segurança

Além disso, outro benefício de contar com esse sistema é a segurança que ele traz. Desta forma será possível utilizar de forma normal e segura todos os equipamentos elétricos da sua indústria, sem que ocorra algum problema que danifique a rede elétrica.

Revisão de consumo

Com as instalações elétricas industriais , você tem a garantia de que o que foi feito está projetado, assim tendo o conhecimento de toda sua estrutura elétrica. Ter esse conhecimento é essencial caso necessite de alguma manutenção futura.

Regulamentação

As empresas do segmento industrial precisam de instalações que estejam de acordo com as necessidades e particularidades de seus processos produtivos.

Por este motivo, é necessário que sigam as regulamentações das normas estabelecidas para a implementação desses projetos.

As normas estabelecidas para as instalações elétricas industriais, são definidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e também pelas concessionárias de energia.

Que exigem atualizações constantes, especificações para implementação e outras normas estabelecidas pela legislação. Por este motivo, procure estar sempre por dentro de todas essas informações para evitar problemas futuros.

Como fazer uma instalação elétrica industrial

Como para todo projeto que será feito, as instalações elétricas industriais também necessitam de um profissional especializado para sua realização.

Geralmente o projeto de instalação deve ser feito ainda na planta em conjunto com o engenheiro responsável pela obra. Pois assim é possível que ele indique onde serão os lugares para as instalações serem realizadas.

Indicando o porte da instalação elétrica, onde ficarão os circuitos, os pontos de iluminação, eletricidade, mapa de maquinário, entre outras informações relevantes para a adequação do projeto, para dessa forma garantir a eficiência e a segurança das instalações.

Leia Mais Ocultar

Principais Fornecedores

Eletro MW

Eletro MW

Blumenau - SC



Nunca foi tão fácil cotar!

Entre em contato agora mesmo, receba dezenas de orçamentos e escolha o melhor.


As pessoas também perguntam

Há três tipos de relé: térmico, temporizadores e de proteção.

  • 1. Relé térmicos. É indicado para locais onde as temperaturas tendem a ser elevadas, ou seja, evita a sobrecarga de eletricidade e é ideal para aplicar em motores elétricos para não haver superaquecimento e danificar o equipamento.
  • 2. Relé temporizador. Ideal para o uso em operações industriais para realizar o comando de partida com o controle de tempo. Basicamente é aplicado para realizar partida de motores além do comando.
  • 3. Relé de proteção. É o relé aplicado em uso de dispositivos para ligar ou desligar os aparelhos através dos campos eletromagnéticos que ocasionam mudanças de estados dos componentes.

Além disso, os relés podem ser classificados como abertos, fechados ou selados, logo, é possível fazer a utilização de acordo com suas características definidas.

Um relé também pode ser classificado em eletromecânico e fotoelétrico. Assim, você pode usá-lo em duas situações para instalações.

No caso de relé eletromecânico, a parte mecânica é acionada para ocorrer a corrente elétrica na bobina, ou seja, ao acionar a bobina, atrai o eletroímã e empurra o contato A ao contato B do relé.

Já o modelo fotoelétrico é o mais utilizado devido às funções de acionamento automático do circuito através da quantidade de luz. Um exemplo é o acionamento de lâmpadas em locais que escurecem, como nas vias públicas.

A principal função deste conceito é acionar ou interromper a ação de um circuito com a retransmissão da corrente elétrica. Resumidamente, funciona como um interruptor, pois tem a capacidade de fazer o isolamento de sinais, evitando curto-circuito.

Desse modo, a função deste dispositivo é desarmar disjuntores de energia, evitando que a corrente elétrica gera curto-circuito e, consequentemente, incêndios ou danificação nos equipamentos.

De forma geral, a função do relé é fechar e abrir os circuitos de acordo com os fatores ou configurações. Esse processo ocorre quando a corrente elétrica circula pela bobina, logo, é interrompida assim como o campo eletromagnético.

Com isso, os contatos voltam às posições originais ao abrir ou fechar os circuitos, sendo uma excelente vantagem para as empresas, indústrias e residências.

Afinal, sua função é permitir o funcionamento de outros aparelhos conectados no mesmo ou a outro circuito elétrico, como nos elevadores para a proteção contra abertura das portas, sistemas de catracas, entre diversos outros.


Imagens em destaque

Regiões onde atendemos

  • Curitiba
  • Londrina
  • Maringá
  • Foz do Iguaçu
  • Guarapuava
  • Cascavel
  • Toledo
  • Quatro Pontes
  • Cianorte
  • Joinville
  • Florianópolis
  • Blumenau
  • São José
  • Chapecó
  • Itajaí
  • Criciúma
  • Jaraguá do Sul
  • Palhoça
  • Lages
  • Porto Alegre
  • Caxias do Sul
  • Canoas
  • Pelotas
  • Santa Maria
  • Gravataí
  • Viamão
  • Novo Hamburgo
  • Campo Grande
  • Dourados
  • Três Lagoas
  • Corumbá
  • Ponta Porã
  • Sidrolândia
  • Naviraí
  • Nova Andradina
  • Aquidauana
  • Maracaju